O regozijo é inteligência exacerbada! Txt 4

# TEXTO 4:

 “O regozijo é inteligência exacerbada!”

http://www.youtube.com/watch?v=TDUdT5z_CBU&feature=autoplay&list=PL50616A08299801AF&lf=player_detailpage&index=104&playnext=2

 

Yoganandaji disse:

“Para aqueles que buscarem a Deus, e perseverarem firmemente , até o final de suas vidas a busca estará terminada!”

Yoganandaji.

È quando deixamos de desejar, barras nossas impressões e expressões (por este alheamento ideológico): podendo amar as coisas e a si mesmo como são! Fazes então só o que o divino Eu vos manda, no silencio de Sua consciência*!

Jannetti já havia dito, na sua primeira psicografia por este médium: calas a si mesmo e suas certezas, e …!

A verdade é esta – só assim a encontrarás: quando deixares de barrar vossa inteligência pelos pensamentos projetados pra fora, que sangram a nossa essência de stress, urgência e preocupação; deturpam, de quebra, nossa visão de mundo e, obviamente, nossa clareza de Ser!

Amar-se é confiar-se “inindeologicamente”: é escolher-se acima de tudo; compreender que a alegria e o amor, o regozijo e a paz, é você quem dá – e não há segurança maior que isso!

A segurança material é ilusória – é seca e vã! È como um casulo angustiante, que esconde o germe libertador da borboleta que quer voa com suas duas asas de devoção pela vida!

O contentamento por circunstancia materiais é ilusório, e passa. O encontro espiritual consigo mesmo é fluido e fica; mesmo quando ainda está começando (o encontro), sem consolidar-se claramente, podemos nos contactar mais facilmente com a essência de divina em nós, e nos ver felizes, claros e perceptivos – como Deus o quer!

Ninguém veio à Terra para ser infeliz, ou correr atrás de coisas que parecem só lhe tirar a paz! Viemos pelo regozijo, pela capacidade inteligente de abranger a tudo, desapegda- incondicionalmente: só assim a inteligência se clareia e deixa de se barrar ou se negar através de ideologias representativas!

Pare de dormir: viva claramente a vida que Deus te deu!

O que estais fazendo?

O que estais fazendo?

– Sempre será’ nada que possa ser dito’!

È isso o que viemos aprender na Terra- a não nos enquadrar e comunicar nossa essência divina à dança do acolhimento de todos os aspectos da realidade;

Somos, portanto, o amor; temos apenas que torná-lo incondicional, divino tal como é!

Quem vê erros, faltas ou incongruências na vida é somente a crenças, egóica, da falta!

Nada mais que isso – vivemos na busca, por ilusão! Mordemos o próprio rabo só para dispersar a nossa energia: mascaramo-la nas coisas, mas somos nós que oferecemos o nosso poder à Mamon – aos objetos da percepção. Ao invés de oferecê-los confiantemente ao desapegado coração de Deus, cheio de si e cheio de alegrias sempre novas; Ele, esse ser autoperceptivo e incondicional, é o nosso pastor, e nele repousaremos – mais dia, menos dia, Nele repousaremos!

Amigos: esta é a essência da vida, acolher, aceitar ao SI mesmo. Sempre que barramos, tanto a si, como ao outro, o externo, a partir de pequenos julgamentos que sejam – quando não estamos acolhendo com extrema alegria a realidade – isto já se constitui numa falta, num pecado!

Não queremos que se neguem agora, novamente, ao achar que estão pecando. Cada um peca conforme crê pecar. Entretanto, aquele que quer aprender deixa essas besteiras de entulhar burburinhos na mente, mastigar o já mastigado: ele acorda para Krishina e para Sua autoresponsabilidade – percebe o mundo e se conduz desenganosamente, sem mascaras objetivas, (que querem ser uma percepção determinada, pessoal): abre-se ao SI e vai percebendo seus pensamentos mais profundos, suas inconsciências e seus automatismos egóicos! Descobre então que o personalismo é somente uma ostentação vã – um atributo ilusório do pensamento, uma imagem idealizada, um medo de ser feliz, um anseio de realizar padrões que nos alienam; de que vale o aprendizado e a cultura do outro? – De nada; só está pra barrar as nossas tendências!

Por isso mesmo são necessários, para barrar nossas tendências! Mas quando escolhemos ao reino divino da caridade, da realidade acolhedora do Si mesmo em todas as situações, a sobreposição da busca pelas situações e pela construção do mundo divino ‘ideal’ conforme se faz, através de ínfimas e pequenas coisas;

O desejo é uma ilusão; é a tentativa do intelecto de barrar o nosso racional e o desenvolvimento do ser mais profundo – é uma barreira evolutiva!

Quando desejamos estamos no alienando em nome de egos, de ‘vires-a-ser’!

Não o faça. Esta é a mais pura ilusão do humano – não se contentar com o que têm agora, para fugir de si mesmo e de suas mais reais obrigações: é o enquadramento de algo na percepção,agora cega, para poder fugir de seus aspectos que vibram no temor da destruição do eterno convite que a realidade direta nós faz, para que nos renovemos e nos tornemos a límpida luz de nós mesmos!

Fugir do agora, da sua realidade ou do seu ser, por meio de julgamentos/desejos, é o mais puro medo de ser feliz, alegre e pródigo. È como recusar-se a tomar um banho de água fresca num manancial de águas cristalinas que brota da Terra, após caminhar por brasas num sol escaldante! A casa continua pegando fogo e você continua lá, buscando o que fazer!

Pare de buscar o que fazer, faça o que tens para fazer, o que urge em se realizar! A vida passa o dinheiro e o carro também; o que poderes fazer para adiantar o vosso progresso interno, o faça – com confiança de que a luz se faz para aquele que quer!

Sei; acreditam em Deus, mas não crêem que Ele está aqui, na matéria, a manipular situações, conforme o vosso desejo/a vossa resposta, para um direcionamento evolutivo superior, uma fuga da dispersão e do desperdício energético que vós tirais a Paz! A paz de Deus é muito mais profunda do que a paz do mundo – assim concordava Jesus!

Sejam assim, e se atentem: a existência é eterna, o espírito essencial não faz mal, firme-se na consciência eterna! (Aos 47 minutos do vídeo, ler: http://www.youtube.com/watch?v=MDs_5uP7TOs&feature=related

E transcrevê-lo).

È extremamente importante ver a nossa felicidade

Não é justo cercá-la em buracos de egoísmo; o egoísta é sempre…

APÓS ESCREVER OS DIZERS DE YOGANANDAJI

Então é isso, façam isso (e serão felizes)! Agente fala, mas vocês não acreditam, não seguem?!!

Então agente repete – Deus não repete também, todos os dias bota o Sol lá, brilhando, na sua cara, pra ver se você vê algo bonito, ofuscante, e desperta de vossa realidade imagética, que vê inadequações em tudo!

Deus, e nós, queremos fazer você fugir da dispersão*¹ e olhar para dentro da consciência de si mesmo; negar a afirmação de existir, e existir de fato; deixar os desejos de vir-a-ser e ser; amar a luz do conhecimento correto e do contentamento próprio.;

Para tanto, para conhecer claramente, para amar claramente, e para ser simplesmente, é somente necessário, dizemos novamente: a esperança no Senhor, no seu alegre sou poente! Espere então ao nascente – e espere novamente: até que possas dizer: senhor, por que me ouviu eu sou teu! Largando-te então na aventura do aprendizado cósmico, na consciência do poder de Deus!

Espere então, seja em então – nunca creia que será em vão! Sua mente, constantemente afirma: ah, porque fazes isto, não faça assim, tanto a fazer, tanto a desejar, e você aqui – pra que? Vá e viva a vida pelo que ela tem de melhor, se disperse, seja,deseje e goze dos sentidos e bem estares físicos!

Tudo bem, podes fazê-lo: é seu nível evolutivo, e é nele que, agindo assim, parece que queres estar! Deus não assalta o livre arbítrio de ninguém! Apenas mostras as possibilidades da transcendência através das impossibilidades de ação que o mundo constantemente te traz! Só mostra, mas você é que sofre e que peleja – por quê? Porque quer guardar algo que não é seu, que não existe em si mesmo: a não ser pela sua necessidade de vos dirigir por isso, por essa crença imaginaria e crer algo, querer algo e ser algo! Tststs!Não é assim que as coisas funcionam!

Yogananda já dizia: “depois de sofrer bastante na matéria e gozar dos sentidos, o homem, após inúmeras encarnações, desperta definitivamente para a necessidade de “algo mais”, de algo maior do que a ‘’passagem dos sentidos”, algo divino e eterno: esse algo mais é Deus!”Ele vos dará toda a consciência, o bem estar e o jubilo de que necessitam para viver e para entender a vida de fato!

Não O recusem, sejam quem são, sem a interferência do seu eu para consigo mesmo. O negócio é de você: de usa percepção para com o Deus Imanifesto. Não tens que necessariamente dar nada para ninguém se não sentir vontade plena ou velada de fazer isso!Dê então ao mundo com a consciência de Deus! Quando sua vontade e capacidade de dar crescer, junto à Ele, então , não terás como negar: darás e comungarás do Cálice Divino, eternamente!

Ame a Deus e a Seu tempo Presente! È um presente divino: só que se você não abrir não verá a novidade que pode estar por detrás do pacote! Abra as máscaras das aparências e Seja – a Luz de Deus vos espera! Não retarde sua felicidade por nada: afirme: sou feliz agora, onde hoje me encontro! “Tomo a decisão de ser feliz, agora, onde hoje me encontro” *¹²³.

 Amém, Assim é, ou assim será – dependendo  de quem escolhe amar e observar, sem se recusar; Tu ES o amor, deixe-o livre e ele fluirá!

Para sempre, Amém, Amar!

Muito Amor Eu tenho Para dar!

*: http://www.youtube.com/watch?v=H_gl4YIeP9Y

*¹: (assim como foges, hoje, da concentração (risos))!

*¹²³: (esta frase, de Yoganandaji bane todas as ideologias intrusas de vossa mente, caso seja seguida)

Pena Branca e Ronien,

Lucius, Janneti e Kurumim Matelzinho!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s